-->

sexta-feira, 14 de agosto de 2015



A FELICIDADE GENUÍNA
A felicidade genuína é um sentimento de bem-estar que subjaz e permeia todos os estados emocionais abarcando todas as vicissitudes da vida e que se distingue do "prazer hedonista" que é a sensação de bem-estar provocada por estímulos prazerosos.A palavra grega que estou traduzindo como felicidade genuína é eudamonia a qual Aristóteles em Ética a Nicômano igualou ao que há de bom no homem. Ela se manifesta como um processo da alma em concordância com a virtude e, se houver mais de uma virtude, com a melhor e mais completa. Felicidade genuína não é a simples culminação de uma vida com sentido, mas uma característica da pessoa em processo de desenvolvimento ético e espiritual.

3 comentários:

Joana disse...

É o que sempre procuramos, a felicidade genuína mas nem sempre conseguimos encontrar o caminho.

Pema Lodrön disse...

Se você procurar o caminho do Buda, praticar com afinco, com certeza o encontrará.

Sônia Maria - Falando de Crochet disse...

Que pofunda e linda definição, Ana! Amei! Beijos

Postar um comentário