-->

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Pequenas perdas


A filosofia de vida que sigo, que penso, que introjeto o tempo todo parece que está ali para me proteger de um sofrimento a mais, já que os sofrimentos são inevitáveis e inúmeros. Então, crio uma espécie de defesa e olho para o que tenho como se fosse perder tudo no segundo seguinte. E fico ali contemplando, olhando meu sentimento, velando meu organismo e suas reações, a respiração, os apertos abdominais, a garganta.

Nem sempre adianta. Às vezes, pequenas perdas nos pegam desprevenidos e a respiração muda, sai do controle e os apertos todos aparecem de repente.

Parece tolice de tão pequena e fútil a perda, mas hoje, a Terezinha que sempre cortou os cabelos meus e os da minha filha vai se aposentar e fechar seu salão que frequentamos, eu e minha filha e tantos outros clientes, há mais de vinte anos. E agora? Quem vai cortar meu cabelo à la Naomi Watts anos 20? (foto)

Voltei para casa estranha, triste, quase deprimida. Sentem-me e respirei. E conclui que é preciso muita prática, muito treino para sair do círculo do sofrimento. E ainda falta muito!

4 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Querida Pema
Qualquer mudança mexe por dentro.
O desapego é um exercício diário e quando pensamos que estamos dominando, vem a vida e nos mostra que não.
Que bom que vc teve a Terezinha por 20 anos tocando seus cabelos. Sinto que é uma pessoa especial. E vc foi merecedora do toque desse alguém.
Gosto muito do que vc escreveu no alto da sua foto: Esse agregado ilusório que o apego considera ser eu.
Ainda temos muito de ego para eliminar.
Mas acredito que o fato de termos consciência já é um passo, por pequeno que seja.
Sou grata
Alzira

Essencialma disse...

Tem um selinho lá na "Era".

Bjinhos

Reino da Fantasia disse...

Você encontrará outra,tenha certeza.Aconteceu comigo,igualzinho.Já encontrei outra que corta do mesmo jeito (o meu é mais curtinho..rs),e tem a mão que é uma beleza, o cabelo cresssceee...rs.bjs e um lindo dia pra você.paz!

Maria José Speglich disse...

histórias contrastantes. Esta e aquela ao lado sobre Geshe Kelsang Gyatso.

Um abraço!

Postar um comentário