-->

sábado, 24 de outubro de 2009

A Colcha da Inez - Um "Quilt"



Assim que tomei a decisão de realmente fazer a colcha da Inez, falei que ia fazer da maneira mais correta e arrumadinha, um arremedo da maneira com que o Rinpoche fazia tudo que fazia, bem certinho.

Escolhi tecido, forro e recheio. Poderia ter sido um tecido melhor, mas não encontrei na época. Quando encontrei, já tinha comprado. Paciência. Tive uma idéia: colocar forro de cobertor em vez de fibra acrílica porque ela mora lá no sul do Brasil e deve fazer muito frio. Com o cobertor ficaria bem quentinha a manta-colcha e o efeito visual seria o mesmo.

Daí, levo prá casa, separo cada um dos tecidos e o cobertor. Molho um a um separadamente para tirar a goma e evitar que alguma coisa encolha na primeira lavada. Se encolher, tem que encolher antes, nas minhas mãos. Não esquecer de botar um amaciantezinho prá ficar macia e cheirosa de cara!

Assim que tudo está bem sequinho, passo a ferro, estico o tecido em cima de uma mesa grande e fico sentada olhando prá ele. Horas... O que será que eu vou fazer?

Brotam mil idéias na cabeça, mas algumas são, ou muito preguiçosas, ou elaboradas demais. Decido pelo caminho do meio e escolho linhas que se repetem na padronagem do tecido, mas sem deixar que despareçam no meio dele sendo um pouquinho mais claras ou escuras prá dar um pouco de contraste.

Pronto! É hora de agulha e linhas, alfinetes, alinhavos e muita atenção e carinho. É a hora da chamada “cachaça”, aquilo que você gosta tanto de fazer que é difícil largar. E, depois de algumas semanas – dá trabalho sim, mas trabalho gostoso – eis a colcha pronta!

3 comentários:

Jorge disse...

Um trabalho e tanto!!!
Uma coisa que acho muito bom é que os trabalhos manuais são como terapia, onde colocamos a nossa emoção pelo gosto de fazer.

Um grande abraço e parabéns pela qualidade da colcha!!!

Jorge

Reino da Fantasia disse...

Lembrei das famosas colchas de retalhos que a minha avó materna fazia para todos da família.É realmente uma "cachaça"..rs.Ela ficava horas a fio de "porre" nos retalhos,tesoura,agulhas etc. bjs

Andrea Guim disse...

Lindo trabalho! Eu adoro trabalhos de "juntar retalhos, peças, pedaços". É criar o novo de algo que "já foi", ou simplesmente construir!!
Beijinhos!

Postar um comentário